+Novidades Corretor: Geral

Qual a importância de um corretor para mediar a contratação de um seguro?

Reading Time: 4 minutes

Quando uma pessoa precisa contratar um seguro, seja para um plano pessoal ou para segurar algum bem, é comum que ela tenha dúvidas a respeito de qual é a forma mais simples, prática, segura e eficiente de realizar a contratação. Deve-se adquirir o seguro diretamente com uma seguradora ou é preciso contar com a intermediação de um corretor?

Muitos clientes acreditam que o trabalho de um corretor pode ser prejudicial, supondo que os profissionais que atuam nessa função estão mais focados em vender a maior quantidade possível de seguros do que fornecer ao cliente o que este realmente deseja. Porém, como saber, sem o auxílio de um corretor, quais as melhores opções de seguro para cada contexto?

Existem alguns fatores a serem observados para que se possa avaliar a importância da presença de um corretor na contratação de seguros. O que diz a legislação a respeito disso? Há alguma obrigatoriedade legal de contar com corretores? E, quais vantagens esse profissional pode ofertar ao cliente? Questões como estas serão abordadas nos tópicos a seguir.

Autorização legal

Independentemente de qual seguro se pretende contratar, a presença de uma corretora é obrigatória, seja ela pessoa jurídica ou física. Para a intermediação de processos de contratação de seguros, é preciso contar com profissionais ou empresas legalmente autorizadas pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP). A SUSEP é um órgão governamental cuja responsabilidade é autorizar, controlar e fiscalizar o mercado de seguros em todo o Brasil. Vinculado ao Ministério da Fazenda, o órgão atua em prol de garantir que as seguradoras cumpram a cotação de seguro e as normas estabelecidas para o setor.

Sendo assim, contar com o trabalho de corretores para a contratação de um seguro, além de ser uma obrigatoriedade legal, representa uma vantagem para o contratante. O devido cumprimento das normas garante ao segurado benefícios como:

  • pagamento correto em caso de sinistro;
  • apoio durante a vigência da apólice;
  • cumprimento das normas para a cotação do seguro.

Para nos aprofundarmos no assunto, vejamos os tópicos a seguir.

Atendimento consultivo

Outro fator que ressalta a importância de um corretor para mediar a contratação de um seguro é a capacidade do profissional para a realização de atendimentos consultivos. Em resumo, um atendimento consultivo é aquele em que o atendente realiza consultas a respeito das expectativas e necessidades de seu cliente. É fundamental que, nesse tipo de atendimento, o profissional tenha disposição para compreender de maneira detalhada e completa o caso de cada contratante. Somente a partir dessa compreensão é que se pode realizar a função principal dessa atuação especializada: a indicação das soluções mais adequadas para o caso.

Portanto, um corretor não trabalha apenas como um vendedor, mas também como consultor capacitado para apresentar os melhores caminhos na área de seguros. Muitas vezes, o cliente atendido é leigo no assunto, enquanto o corretor, ao contrário, possui ampla experiência na área. Os conhecimentos obtidos pelo corretor ao longo de sua experiência são de suma importância para que os seguros por ele indicados realmente satisfaçam o segurado.

Um bom atendimento concilia as necessidades particulares do cliente, a renda de que este dispõe para investir em um seguro, o tipo de bem a ser protegido, entre outros fatores. A ampla variedade de opções de seguro comprova a importância do auxílio de um profissional especializado para que seja feita a escolha correta no momento da contratação. Alguns dos principais seguros estão contidos nas categorias:

  • seguros pessoais;
  • seguros patrimoniais;
  • seguros para automóveis;
  • seguros de agronegócios.

Para que se possa compreender a questão, podemos imaginar um cliente que tenha a necessidade de obter um seguro para a sua empresa. Nesse caso, seria importante obter informações como:

  • o ramo de atuação da empresa,
  • nível de risco apresentado pelas atividades ali executadas,
  • proporções de sua estrutura física,
  • quantidade de colaboradores,
  • bens materiais que integram o patrimônio da empresa,
  • se a empresa possui frota de veículos,
  • se precisa de cobertura para esses automóveis,
  • qual a relevância de assistência técnica com serviços como chaveiro, eletricista e afins.

A partir de consultas como essas, o corretor pode apontar os planos que melhor se adaptam à realidade do cliente, de modo que este possa encontrar a solução mais eficiente e economicamente viável para a proteção de seu negócio.

Oferta de melhores condições para a contratação

O estreito relacionamento entre corretores e seguradoras também é um fator que contribui para valorizar a intermediação na contratação de seguros. Os corretores possuem acesso às opções disponibilizadas pelas prestadoras de seguros, compreendendo as suas particularidades e facilitando a obtenção de condições especiais.

Entre as diversas vantagens que podem ser conquistadas por um corretor, estão: melhores preços, coberturas, personalizações específicas dos planos, benefícios adicionais e outras condições favoráveis ao contratante.

A importância da atuação comprometida e especializada dos corretores de seguro

O conjunto de todos esses fatores comprova a importância da intermediação realizada por corretores durante a contratação de seguros. Além da importância legal, decorrente da autorização da SUSEP, como já mencionado, a atuação de um corretor apresenta papel fundamental para a eficiência do seguro contratado.

Realizando muito mais do que o comércio de planos de seguro, o profissional garante que cada cliente obtenha o serviço mais adequado às características de seus bens e às suas necessidades particulares. É por esse motivo que a postura geral das seguradoras é de apoio aos seus parceiros, pois somente através dos corretores, o benefício de um seguro pode se tornar acessível àqueles que dele necessitam.

Mais recentes

Feito por Nerau Studio